Pai em vossas mãos entrego o meu espírito



Pai em vossas mãos entrego o meu espírito

M. Luís

Pai, em vossas mãos entrego o meu espírito.

1. Em Vós, Senhor, me refugio; jamais serei confundido.
Pela vossa justiça, salvai-me.
Em vossas mãos entrego o meu espírito,
Senhor, Deus fiel, salvai-me.

2. Tornei-me o escárnio dos meus inimigos, /
o desprezo dos meus vizinhos e o terror dos meus conhecidos:
todos evitam passar por mim.
Esqueceram-me como se fosse um morto
tornei-me como um objecto abandonado.

3. Eu, porém, confio no Senhor:
Disse: “Vós sois o meu Deus, /
nas vossas mãos está o meu destino”.
Livrai-me das mãos dos meus inimigos
e de quantos me perseguem.

4. Fazei brilhar sobre mim a vossa face,
salvai-me pela vossa bondade.
Tende cora-gem e animai-vos,
vós todos que esperais no Senhor.