Ó sagrado banquete



Ó sagrado banquete

C. Silva

Ó sagrado banquete, em que se recebe Cristo
e se comemora a sua paixão,
em que a alma se enche de graça
e nos é dado o penhor da futura glória.

1. Louvarei o Senhor de todo o coração,
no conselho dos justos e na assembleia.

2. Grandes são as obras do Senhor,
admiráveis para os que nelas meditam.

3. A sua obra é esplendor e majestade
e a sua justiça permanece eternamente.

4. Instituiu um memorial das suas maravilhas;
o Senhor é misericordioso e compassivo.

5. Deu sustento àqueles que O temem
e jamais Se esquecerá da sua aliança.

6. Fez ver ao seu povo a força das suas obras
para lhe dar a herança das nações.

7. Fiéis e justas são as obras das suas mãos,
imutáveis todos os seus preceitos.

8. Irrevogáveis pelos séculos dos séculos
estabelecidos na rectidão e na verdade.

9. Enviou a redenção ao seu povo, /
firmou com ele uma aliança eterna:
santo e venerável é o seu nome.

10. O temor do Senhor é o princípio da sabedoria, /
são prudentes todos os que a praticam.
O louvor do Senhor permanece eternamente.

[Canto evangélico]

1. A minha alma glorifica o Senhor
e o meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador.

2. Porque pôs os olhos na humildade da sua serva:
de hoje em diante me chamarão bem-aventurada
todas as gerações.

3. O Todo-Poderoso fez em mim maravilhas:
Santo é o seu nome.

4. A sua misericórdia se estende de geração em geração
sobre aqueles que O temem.

5. Manifestou o poder do seu braço
e dispersou os soberbos.

6. Derrubou os poderosos de seus tronos
e exaltou os humildes.

7. Aos famintos encheu de bens
e aos ricos despediu de mãos vazias.

8. Acolheu a Israel, seu servo,
lembrado da sua misericórdia,

9. como tinha prometido a nossos pais,
a Abraão e a sua descendência para sempre.

Sem áudio disponível