19º Domingo

19º Domingo
Tempo Comum
Ano B




VER LEITURAS

Entrada

Caminha Povo de Deus (de C. Gabarain)


Caminhamos para o vosso altar (de M. Luís)


Confiarei no meu Deus (de A. Espinosa)


Dai graças ao Senhor porque (de F. Santos)


Errante vou sou peregrino (de A. Espinosa)


És Senhor minha força (de A. Espinosa)


Feliz o Povo de quem o Senhor é Deus (de A. Cartageno)


Iremos com alegria (de M. Luís)


Jerusalém louva o teu Senhor (de C. Silva)


Juntos como irmãos (de Espiritual Negro)


Louva Jerusalém o Senhor (de Az. Oliveira)


Meu Senhor eu Vos amo (de A. Cartageno)


Meu Senhor eu Vos amo (de J. Santos)


O Senhor alimentou-nos (de C. Silva)


Peregrino aonde vais (de C. Gabarain)


Vamos aclamar o Senhor (de J. P. Martins)


Vamos confiantes (de C. Silva)





Para usufruir de todas as funcionalidades, deve iniciar a sessão.
O registo no Laudate é gratuito.

Salmo Responsorial

Apresentação dos Dons

Bonum est confidere / É bom confiar (de J. Berthier (Taizé))


Em Vós Senhor está a fonte (de Az. Oliveira)


Feliz o Povo de quem o Senhor é Deus (de A. Cartageno)


Glória a ti Jesus Cristo e ao Pai (de C. Silva)


Hinos de glória (de F. Haendel)


Minha vida tem sentido (de P. Zezinho)


Nada te turbe (de J. Berthier (Taizé))


Onde há caridade e amor (de M. Luís)


Onde há caridade verdadeira (de C. Silva)


Quem me seguir (de A. Mendes)


Se vos amardes (de F. Silva)


Tomai Senhor e recebei (de J. Santos)


Tu és Senhor meu único bem (de Espiritual negro)


Vamos confiantes (de C. Silva)


Comunhão

Pós-Comunhão

Bonum est confidere / É bom confiar (de J. Berthier (Taizé))


Cantai ao Senhor porque é eterno o Seu amor (de M. Luís)


Cantai o Senhor é bom (de G. Rey / A. Cartageno)


Confiarei no meu Deus (de A. Espinosa)


Dai graças ao Senhor porque (de F. Santos)


Em Vós Senhor está a fonte (de Az. Oliveira)


És Senhor minha força (de A. Espinosa)


Glória a ti Jesus Cristo e ao Pai (de C. Silva)


Hinos de glória (de F. Haendel)


Jerusalém louva o teu Senhor (de C. Silva)


Louva Jerusalém o Senhor (de Az. Oliveira)


Meu Senhor eu Vos amo (de A. Cartageno)


Meu Senhor eu Vos amo (de J. Santos)


Nada te turbe (de J. Berthier (Taizé))


Onde há caridade e amor (de M. Luís)


Onde há caridade verdadeira (de C. Silva)


Porque és Senhor o caminho (de M. T. Kolling)


Quem me seguir (de A. Mendes)


Saboreai como é bom o pão (de A. Cartageno)


Se vos amardes (de F. Silva)


Todo o que luta (de Espiritual negro)


Tu és Senhor meu único bem (de Espiritual negro)


Final

Cantai o Senhor é bom (de G. Rey / A. Cartageno)


Confiarei no meu Deus (de A. Espinosa)


Cristo quer a tua ajuda (de C. Gabarain)


Dai graças ao Senhor porque (de F. Santos)


Errante vou sou peregrino (de A. Espinosa)


És Senhor minha força (de A. Espinosa)


Hinos de glória (de F. Haendel)


Jerusalém louva o teu Senhor (de C. Silva)


Peregrino aonde vais (de C. Gabarain)


Porque és Senhor o caminho (de M. T. Kolling)


Quem me seguir (de A. Mendes)


Se me acompanhares (de C. Gabarain)


Todo o que luta (de Espiritual negro)


Leituras para 19º Domingo
Tempo Comum
Ano B

ANTÍFONA DE ENTRADA Salmo 73, 20.19.22.23
Lembrai-Vos, Senhor, da vossa aliança,
não esqueçais para sempre a vida dos vossos fiéis.
Levantai-Vos, Senhor, defendei a vossa causa,
escutai a voz daqueles que Vos procuram.

ORAÇÃO COLECTA
Deus eterno e omnipotente,
a quem podemos chamar nosso Pai,
fazei crescer o espírito filial em nossos corações
para merecermos entrar um dia na posse da herança prometida.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

LEITURA I 1 Reis 19, 4-8
«Fortalecido com aquele alimento,
caminhou até ao monte de Deus»
Uma sensação de abandono gera no espírito de Elias um estado de abatimento e mesmo de desespero. Morrer, no deserto onde o povo andou errante, onde Moisés suportou a revolta do mesmo povo e onde Agar ficou sepultada, será simultaneamente libertação e glória. Mas Deus, que dá a vida e fortalece a esperança, tem a seu respeito um plano diferente. Envia-lhe um anjo com o sustento corporal e espiritual. – Ali mesmo alimentara também o povo com o maná –. E, deste modo, Elias pôde levar a bom termo a missão que o Senhor lhe confiara.

Leitura do Primeiro Livro dos Reis
Naqueles dias, Elias entrou no deserto e andou o dia inteiro. Depois sentou-se debaixo de um junípero e, desejando a morte, exclamou: «Já basta, Senhor. Tirai-me a vida, porque não sou melhor que meus pais». Deitou-se por terra e adormeceu à sombra do junípero. Nisto, um Anjo tocou-lhe e disse: «Levanta-te e come». Ele olhou e viu à sua cabeceira um pão cozido sobre pedras quentes e uma bilha de água. Comeu e bebeu e tornou a deitar-se. O Anjo do Senhor veio segunda vez, tocou-lhe e disse: «Levanta-te e come, porque ainda tens um longo caminho a percorrer». Elias levantou-se, comeu e bebeu. Depois, fortalecido com aquele alimento, caminhou durante quarenta dias e quarenta noites até ao monte de Deus, Horeb.
Palavra do Senhor.

SALMO RESPONSORIAL Salmo 33 (34), 2-3.4-5.6-7.8-9 (R. 9a)
Refrão: Saboreai e vede como o Senhor é bom. Repete-se

A toda a hora bendirei o Senhor,
o seu louvor estará sempre na minha boca.
A minha alma gloria-se no Senhor:
escutem e alegrem-se os humildes. Refrão

Enaltecei comigo o Senhor
e exaltemos juntos o seu nome.
Procurei o Senhor e Ele atendeu-me,
libertou-me de toda a ansiedade. Refrão

Voltai-vos para Ele e ficareis radiantes,
o vosso rosto não se cobrirá de vergonha.
Este pobre clamou e o Senhor o ouviu,
salvou-o de todas as angústias. Refrão

O Anjo do Senhor protege os que O temem
e defende-os dos perigos.
Saboreai e vede como o Senhor é bom:
feliz o homem que n’Ele se refugia. Refrão

LEITURA II Ef 4, 30 – 5, 2
«Caminhai na caridade, a exemplo de Cristo»
Crer em Deus não é somente um acto da inteligência. É também um acto da vontade humana enquanto a fé determina o comportamento cristão que nos move à libertação de todo o egoísmo, num reino de amor, de que Deus é modelo – na Trindade de Pessoas intimamente unidas.

Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Efésios
Irmãos: Não contristeis o Espírito Santo de Deus, que vos assinalou para o dia da redenção. Seja eliminado do meio de vós tudo o que é azedume, irritação, cólera, insulto, maledicência e toda a espécie de maldade. Sede bondosos e compassivos uns para com os outros e perdoai-vos mutuamente, como Deus também vos perdoou em Cristo. Sede imitadores de Deus, como filhos muito amados. Caminhai na caridade, a exemplo de Cristo, que nos amou e Se entregou por nós, oferecendo-Se como vítima agradável a Deus.
Palavra do Senhor.

ALELUIA Jo 6, 51
Refrão: Aleluia. Repete-se
Eu sou o pão vivo que desceu do Céu, diz o Senhor;
Quem comer deste pão viverá eternamente. Refrão

EVANGELHO Jo 6, 41-51
«Eu sou o pão vivo que desceu do Céu»
Jesus convida os seus ouvintes a acreditarem na Sua Palavra a acreditarem n’Ele que é vida. É natural o espanto gerado entre a multidão. Se somente Deus tem palavras de vida eterna, como pode o Filho de Maria e José dizer que Ele próprio é o pão da vida? As palavras de Jesus são um apelo à fé e são também o anúncio da Eucaristia – sacramento em que Ele nos dá como Pão da vida o Seu próprio Corpo.

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João
Naquele tempo, os judeus murmuravam de Jesus, por Ele ter dito: «Eu sou o pão que desceu do Céu». E diziam: «Não é Ele Jesus, o filho de José? Não conhecemos o seu pai e a sua mãe? Como é que Ele diz agora: ‘Eu desci do Céu’?». Jesus respondeu-lhes: «Não murmureis entre vós. Ninguém pode vir a Mim, se o Pai, que Me enviou, não o trouxer; e Eu ressuscitá-lo-ei no último dia. Está escrito no livro dos Profetas: ‘Serão todos instruídos por Deus’. Todo aquele que ouve o Pai e recebe o seu ensino vem a Mim. Não porque alguém tenha visto o Pai; só Aquele que vem de junto de Deus viu o Pai. Em verdade, em verdade vos digo: Quem acredita tem a vida eterna. Eu sou o pão da vida. No deserto, os vossos pais comeram o maná e morreram. Mas este pão é o que desce do Céu, para que não morra quem dele comer. Eu sou o pão vivo que desceu do Céu. Quem comer deste pão viverá eternamente. E o pão que Eu hei-de dar é a minha carne, que Eu darei pela vida do mundo».
Palavra da salvação.

ORAÇÃO SOBRE AS OBLATAS
Aceitai benignamente, Senhor,
os dons que Vós mesmo concedestes à vossa Igreja
e transformai-os, com o vosso poder,
em sacramento da nossa salvação.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

ANTÍFONA DA COMUNHÃO Salmo 147,12.14
Louva, Jerusalém, o Senhor,
que te saciou com a flor da farinha.

Ou Jo 6, 52
O pão que Eu vos darei, diz o Senhor,
é a minha carne pela vida do mundo.

ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO
Nós Vos pedimos, Senhor,
que a comunhão do vosso sacramento nos salve
e nos confirme na luz da vossa verdade.
Por Nosso Senhor.