19º Domingo

19º Domingo
Tempo Comum
Ano A




VER LEITURAS

Entrada

A Deus dêem graças os povos (de A. Espinosa)


Caminha Povo de Deus (de C. Gabarain)


Confiarei no meu Deus (de A. Espinosa)


Creio em Jesus (de C. Erdozain)


És Senhor minha força (de A. Espinosa)


Feliz o Povo de quem o Senhor é Deus (de A. Cartageno)


Jerusalém louva o teu Senhor (de C. Silva)


Jesus Cristo ontem e hoje (de A. Cartageno)


Louva Jerusalém o Senhor (de Az. Oliveira)


Nós somos as pedras vivas (de F. Santos)


Pão partido para um mundo novo (de J. Akepsimas)


Povo de Deus caminha e canta (de C. Villeneuve - B. Rimaud)


Se me envolve a noite escura / Nada temo (de M. Luís)


Senhor Tu és nossa alegria (de M. Debaisieux)


Vamos confiantes (de C. Silva)





Para usufruir de todas as funcionalidades, deve iniciar a sessão.
O registo no Laudate é gratuito.

Salmo Responsorial

Apresentação dos Dons

Bonum est confidere / É bom confiar (de J. Berthier (Taizé))


Creio em Jesus (de C. Erdozain)


Cremos em Vós ó Deus (de L. Mason)


Da minha alma brotou belo poema (de R. Jefferson)


Dia e noite (de Espiritual negro)


É tempo de ser esperança (de P. Zézinho)


Eu vim para que tenham vida (de F. Silva)


Feliz o Povo de quem o Senhor é Deus (de A. Cartageno)


Nada te turbe (de J. Berthier (Taizé))


Quando te encontro / O Bom Pastor (de Baixo Alentejo / A. Aparício e A. Cartageno)


Se me envolve a noite escura / Nada temo (de M. Luís)


Senhor eu creio que sois Cristo (de F. Silva)


Vamos confiantes (de C. Silva)


Comunhão

Pós-Comunhão

A Deus dêem graças os povos (de A. Espinosa)


Bonum est confidere / É bom confiar (de J. Berthier (Taizé))


Confia minha alma (de J. Gelineau)


Confiarei no meu Deus (de A. Espinosa)


Creio em Jesus (de C. Erdozain)


Cremos em Vós ó Deus (de L. Mason)


Da minha alma brotou belo poema (de R. Jefferson)


Deus imenso Te louvamos / Nós te louvamos ó Deus / Deus eterno (de Viena, 1776)


Dia e noite (de Espiritual negro)


És Senhor minha força (de A. Espinosa)


Eu vos darei a vida (de S. Toolan)


Jerusalém louva o teu Senhor (de C. Silva)


Louva Jerusalém o Senhor (de Az. Oliveira)


Nada te turbe (de J. Berthier (Taizé))


O Senhor é meu pastor / Confiarei nessa voz (de N. Lemos)


Quando te encontro / O Bom Pastor (de Baixo Alentejo / A. Aparício e A. Cartageno)


Quem confiar no Senhor (de C. Silva)


Se me envolve a noite escura / Nada temo (de M. Luís)


Senhor eu creio que sois Cristo (de F. Silva)


Senhor Tu és nossa alegria (de M. Debaisieux)


Tudo o que pedirdes na oração (de C. Silva)


Final

Leituras para 19º Domingo
Tempo Comum
Ano A

ANTÍFONA DE ENTRADA Salmo 73, 20.19.22.23
Lembrai-Vos, Senhor, da vossa aliança,
não esqueçais para sempre a vida dos vossos fiéis.
Levantai-Vos, Senhor, defendei a vossa causa,
escutai a voz daqueles que Vos procuram.

ORAÇÃO COLECTA
Deus eterno e omnipotente,
a quem podemos chamar nosso Pai,
fazei crescer o espírito filial em nossos corações
para merecermos entrar um dia na posse da herança prometida.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

LEITURA I 1 Reis 19, 9a.11-13a
«Sai e permanece no monte à espera do Senhor»
A descoberta de Deus deixa sempre o homem penetrado de um santo temor. Quer Deus Se revele no rugido do vento, no tremor de terra e no trovão, como no Sinai, quer na brisa suave, como hoje a Elias, a sua presença há-de provocar sempre no homem o sentimento profundo que Pedro experimentou quando o Senhor lhe estendeu a mão no mar e o salvou.

Leitura do Primeiro Livro dos Reis
Naqueles dias, o profeta Elias chegou ao monte de Deus, o Horeb, e passou a noite numa gruta. O Senhor dirigiu-lhe a palavra, dizendo: «Sai e permanece no monte à espera do Senhor». Então, o Senhor passou. Diante d’Ele, uma forte rajada de vento fendia as montanhas e quebrava os rochedos; mas o Senhor não estava no vento. Depois do vento, sentiu-se um terramoto; mas o Senhor não estava no terramoto. Depois do terramoto, acendeu-se um fogo; mas o Senhor não estava no fogo. Depois do fogo, ouviu-se uma ligeira brisa. Quando a ouviu, Elias cobriu o rosto com o manto, saiu e ficou à entrada da gruta.
Palavra do Senhor.

SALMO RESPONSORIAL Salmo 84 (85), 9ab-10.11-12.13-14 (R. 8)
Refrão: Mostrai-nos, Senhor, o vosso amor
e dai-nos a vossa salvação. Repete-se

Deus fala de paz ao seu povo e aos seus fiéis
e a quantos de coração a Ele se convertem.
A sua salvação está perto dos que O temem
e a sua glória habitará na nossa terra. Refrão

Encontraram-se a misericórdia e a fidelidade,
abraçaram-se a paz e a justiça.
A fidelidade vai germinar da terra
e a justiça descerá do Céu. Refrão

O Senhor dará ainda o que é bom
e a nossa terra produzirá os seus frutos.
A justiça caminhará à sua frente
e a paz seguirá os seus passos. Refrão

LEITURA II Rom 9, 1-5
«Quisera eu próprio ser separado de Cristo
por amor dos meus irmãos»
A situação e o destino do povo judeu, do meio do qual veio Jesus, povo a quem Deus fez as suas promessas, é para S. Paulo motivo de grande mágoa e um mistério que não sabe explicar. Mas espera que, um dia, também eles venham a fazer parte do povo de Deus.

Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Romanos
Irmãos: Em Cristo digo a verdade, não minto, e disso me dá testemunho a consciência no Espírito Santo: Sinto uma grande tristeza e uma dor contínua no meu coração. Quisera eu próprio ser anátema, separado de Cristo para bem dos meus irmãos, que são do mesmo sangue que eu, que são israelitas, a quem pertencem a adopção filial, a glória, as alianças, a legislação, o culto e as promessas, a quem pertencem os Patriarcas e de quem procede Cristo segundo a carne, Ele que está acima de todas as coisas, Deus bendito por todos os séculos. Amen.
Palavra do Senhor.

ALELUIA Salmo 129 (130), 5
Refrão: Aleluia. Repete-se
Eu confio no Senhor,
a minha alma espera na sua palavra. Refrão

EVANGELHO Mt 14, 22-33
«Manda-me ir ter contigo sobre as águas»
A descoberta que os Apóstolos fizeram de que Jesus era o Todo-Poderoso encheu-os, a princípio, de assombro e até de medo. Mas, num segundo momento, Pedro teve o desejo de fazer a mesma experiência do Mestre: andar sobre as águas. Todavia a fé não lhe foi bastante. É assim, pouco a pouco, experiência a experiência, que a fé vai lançando raízes profundas no coração.

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo S. Mateus
Depois de ter saciado a fome à multidão, Jesus obrigou os discípulos a subir para o barco e a esperá-l’O na outra margem, enquanto Ele despedia a multidão. Logo que a despediu, subiu a um monte, para orar a sós. Ao cair da tarde, estava ali sozinho. O barco ia já no meio do mar, açoitado pelas ondas, pois o vento era contrário. Na quarta vigília da noite, Jesus foi ter com eles, caminhando sobre o mar. Os discípulos, vendo-O a caminhar sobre o mar, assustaram-se, pensando que fosse um fantasma. E gritaram cheios de medo. Mas logo Jesus lhes dirigiu a palavra, dizendo: «Tende confiança. Sou Eu. Não temais». Respondeu-Lhe Pedro: «Se és Tu, Senhor, manda-me ir ter contigo sobre as águas». «Vem!» – disse Jesus. Então, Pedro desceu do barco e caminhou sobre as águas, para ir ter com Jesus. Mas, sentindo a violência do vento e começando a afundar-se, gritou: «Salva-me, Senhor!». Jesus estendeu-lhe logo a mão e segurou-o. Depois disse-lhe: «Homem de pouca fé, porque duvidaste?». Logo que subiram para o barco, o vento amainou. Então, os que estavam no barco prostraram-se diante de Jesus, e disseram-Lhe: «Tu és verdadeiramente o Filho de Deus».
Palavra da salvação.

Oração dos Fiéis

Caríssimos cristãos: Oremos a Deus nosso Pai, que nos escuta quando O invocamos, e apresentemos-Lhe as nossas preces por todos os homens, dizendo, numa só voz:

R. Mostrai-nos, Senhor, a vossa misericórdia.
Ou: Senhor, socorrei-nos e salvai-nos.
Ou: Ouvi, Senhor, a oração do vosso povo.

1. Pela Igreja de N., suas paróquias e fiéis, para que Deus lhes revele o mistério do vento forte, do fogo ardente e da brisa leve, oremos.

2. Pelos párocos, missionários e irmãos leigos, para que tenham confiança e nada temam, pois Jesus é mais forte que a força das ondas, oremos.

3. Pelos candidatos ao ministério e à vida religiosa, para que, na fidelidade à vocação que receberam, procurem os dons de Deus mais excelentes, oremos.

4. Pelo povo da primeira aliança e das promessas, para que em Cristo, descendente de David, descubra o Messias enviado por Deus, oremos.

5. Pelos emigrantes das nossas comunidades, para que a palavra de Deus os faça crescer na fé e Jesus lhes estenda as mãos nas dificuldades da vida, oremos.

Senhor, que estais sempre junto daqueles a quem as tempestades deste mundo põem em perigo, fazei que eles reconheçam a vossa presença e descubram que não podem caminhar sem a vossa luz e a vossa força.

Por Cristo Senhor nosso.

ORAÇÃO SOBRE AS OBLATAS
Aceitai benignamente, Senhor,
os dons que Vós mesmo concedestes à vossa Igreja
e transformai-os, com o vosso poder,
em sacramento da nossa salvação.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

ANTÍFONA DA COMUNHÃO Salmo 147,12.14
Louva, Jerusalém, o Senhor,
que te saciou com a flor da farinha.

Ou Jo 6, 52
O pão que Eu vos darei, diz o Senhor,
é a minha carne pela vida do mundo.

ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO
Nós Vos pedimos, Senhor,
que a comunhão do vosso sacramento nos salve
e nos confirme na luz da vossa verdade.
Por Nosso Senhor.