7º Domingo do Tempo Comum

Depois de seleccionar o ciclo anual pretendido (ver aqui qual o ciclo em que estamos), carregue no momento desejado para ver as nossas sugestões.
Pode, ainda, dar as suas próprias sugestões: utilize o formulário de contacto, o fórum ou o facebook.

ANO A
(Ainda sem leituras)

Sugestões para o ANO A:











    ANO B
    LEITURA I Is 43, 18-19.21-22.24b-25
    «Apagarei as tuas transgressões, em atenção a Mim»
    É extraordinário, e acima de toda a compreensão, o amor e a misericórdia de Deus para com os homens. O Senhor está sempre pronto a perdoar. Constantemente Ele insiste connosco, para que nos voltemos, verdadeiramente, para Ele, e queiramos receber o seu perdão, com o esquecimento de todas as nossas faltas.

    Leitura do Livro de Isaías
    Eis o que diz o Senhor: «Não vos lembreis mais dos acontecimentos passados, não presteis atenção às coisas antigas. Eu vou realizar uma coisa nova, que já começa a aparecer; não o vedes? Vou abrir um caminho no deserto, fazer brotar rios na terra árida. O povo que formei para Mim proclamará os meus louvores. Mas tu não Me chamaste, Jacob, não te preocupaste comigo, Israel. Pelo contrário, obrigaste-Me a suportar os teus pecados, cansaste-Me com as tuas iniquidades. Sou Eu, sou Eu que, em atenção a Mim, tenho de apagar as tuas transgressões e não mais recordar as tuas faltas».
    Palavra do Senhor.

    SALMO RESPONSORIAL Salmo 40 (41), 2-3.4-5.13-14 (R. 5)
    Refrão: Salvai-me, Senhor, porque pequei contra Vós. Repete-se
    Ou: Salvai, Senhor, a minha alma,
    pois contra Vós eu pequei. Repete-se

    Feliz daquele que pensa no pobre:
    no dia da desgraça o Senhor o salvará.
    O Senhor lhe concederá protecção e vida,
    fá-lo-á ditoso na terra
    e não o abandonará ao ódio dos seus inimigos. Refrão

    No leito do sofrimento o Senhor o assistirá
    e na doença o aliviará.
    Eu digo: Senhor, tende piedade de mim,
    curai-me, pois pequei contra Vós. Refrão

    Vós me conservareis são e salvo
    e em vossa presença me estabelecereis para sempre.
    Bendito seja o Senhor, Deus de Israel,
    desde agora e para sempre. Amen. Refrão

    LEITURA II 2 Cor 1, 18-22
    «Jesus não foi sim e não, mas sempre foi sim»
    Deus é sempre fiel às suas promessas de amor e de perdão. Foi, por isso, que enviou o seu Filho à Terra. Com o seu “sim” à vontade do Pai, Cristo veio trazer aos homens a salvação. A força divina do Espírito Santo que nos é dada é uma garantia que supera a nossa fra
    queza.

    Leitura da Segunda Epístola do apóstolo S. Paulo aos Coríntios
    Irmãos: Deus é testemunha fiel de que a nossa linguagem convosco não é sim e não. Porque o Filho de Deus, Jesus Cristo, que nós pregámos entre vós – eu, Silvano e Timóteo – não foi sim e não, mas foi sempre um sim. Todas as promessas de Deus são um sim em seu Filho. É por Ele que nós dizemos ‘Amen’ a Deus para sua glória. Quem nos confirma em Cristo – a nós e a vós – é Deus. Foi Ele que nos concedeu a unção, nos marcou com o seu sinal e imprimiu em nossos corações o penhor do Espírito.
    Palavra do Senhor.

    ALELUIA Lc 4, 18
    Refrão: Aleluia. Repete-se
    O Senhor me enviou a anunciar
    a boa nova aos pobres,
    a proclamar aos cativos a liberdade. Refrão

    EVANGELHO Mc 2, 1-12
    «O Filho do homem tem na terra o poder de perdoar os pecados»
    Sem a colaboração e a persistência dos quatro homens que o transportavam, nunca o paralítico seria curado e perdoado por Jesus. Quantos dos nossos irmãos ainda manietados pelo pecado não estarão à espera da nossa ajuda e da nossa insistência para se deixarem conduzir até junto do perdão misericordioso de Cristo?

    Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Marcos
    Quando Jesus entrou de novo em Cafarnaum e se soube que Ele estava em casa, juntaram-se tantas pessoas que já não cabiam sequer em frente da porta; e Jesus começou a pregar-lhes a palavra. Trouxeram-Lhe um paralítico, transportado por quatro homens; e, como não podiam levá-lo até junto d’Ele, devido à multidão, descobriram o tecto por cima do lugar onde Ele Se encontrava e, feita assim uma abertura, desceram a enxerga em que jazia o paralítico. Ao ver a fé daquela gente, Jesus disse ao paralítico: «Filho, os teus pecados estão perdoados». Estavam ali sentados alguns escribas, que assim discorriam em seus corações: «Porque fala Ele deste modo? Está a blasfemar. Não é só Deus que pode perdoar os pecados?». Jesus, percebendo o que eles estavam a pensar, perguntou-lhes: «Porque pensais assim nos vossos corações? Que é mais fácil? Dizer ao paralítico: ‘Os teus pecados estão perdoados’, ou dizer: ‘Levanta-te, toma a tua enxerga e anda’? Pois bem. Para saberdes que o Filho do homem tem na terra o poder de perdoar os pecados, ‘Eu te ordeno – disse Ele ao paralítico – levanta-te, toma a tua enxerga e vai para casa’». O homem levantou-se, tomou a enxerga e saiu diante de toda a gente, de modo que todos ficaram maravilhados e glorificavam a Deus, dizendo: «Nunca vimos coisa assim».
    Palavra da salvação.


    Sugestões para o ANO B:











    ANO C
    (Ainda sem leituras)

    Sugestões para o ANO C:











    ]